Nostalgia

Queria que pelo menos você lembrasse de mim numa tarde chuvosa. Queria que tivesse vontade de mim nesses dias depressivos; que ouvisse uma música e meu sorriso corresse pra tua mente. Só queria que… Sei lá. Queria que tivesse saudade de uma coisa que não aconteceu. Queria que sentisse falta de nós dois, por mais que sempre fosse só “eu” e “você”. Queria isso. Queria que me quisesse de volta. Queria não querer mais nada relacionado a você.

(Source: skinyl0ve)


 435
20 Aug 14 at 6 pm
← reblog this
via wrsfly (originally zicadbagui)

(Source: zicadbagui)


Veja bem, meu bem; sinto te informar que arranjei alguém pra me confortar. Este alguém está quando você sai e eu só posso crer, pois sem ter você nestes braços tais. Veja bem, amor. Onde está você? Somos no papel, mas não no viver. Viajar sem mim, me deixar assim, tive que arranjar alguém pra passar os dias ruins. Enquanto isso, navegando vou sem paz. Sem ter um porto, quase morto, sem um cais. E eu nunca vou te esquecer, amor, mas a solidão deixa o coração neste leva e traz. Veja bem, além destes fatos vis, saiba, traições são bem mais sutis. Se eu te troquei não foi por maldade. Amor, veja bem, arranjei alguém chamado saudade.

Los Hermanos. (via ditografada)

(Source: desalentou)


Que contradição: pedir pro céu pra ser feliz no chão.

Eu me chamo Antônio.  (via felicidadeadois)

(Source: construtos)



Dizem que levamos 7 minutos para dormir, e que nos primeiros seis minutos e cinquenta e nove segundos, nossa cabeça automaticamente reproduz todos e cada um dos momentos vividos ao longo do dia. E que no último segundo, aparece a pessoa que tenha te feito feliz naquele dia. Finalmente, o cérebro permanece com o mais importante, com o que mais você tenha gostado e o transmite em forma de filme, um filme chamado “sonhos”.

Desconhecido.   (via Ouvir-te )

(Source: serenidades)


Baby, não estou louca nem bêbada, estou é lúcida pra caralho e sei claramente que não tenho nenhuma saída, ah não se preocupe, meu bem, depois que você sair tomo banho frio, leite quente com mel de eucalipto, gin-seng e lexotan, depois deito, depois durmo, depois acordo e passo uma semana a banchá e arroz integral, absolutamente santa, absolutamente pura, absolutamente limpa, depois tomo outro porre, cheiro cinco gramas, bato o carro numa esquina ou ligo para o cvv às quatro da madrugada e alugo a cabeça dum panaca qualquer choramingando coisas tipo preciso-tanto-uma-razão-para-viver-e-sei-que-essa-razão-só-está-dentro-de-mim-bababá-bababá e me lamurio até o sol pintar atrás daqueles edifícios sinistros, mas não se preocupe, não vou tomar nenhuma medida drástica, a não ser continuar, tem coisa mais autodestrutiva do que insistir sem fé nenhuma? Ah, passa devagar a tua mão na minha cabeça, toca meu coração com teus dedos frios, eu tive tanto amor um dia.

Caio Fernando Abreu.  (via palavrisses)

(Source: s-i-m-p-l-i-f-i-c-a-r)


(Source: a-interrogada)



(Source: pictures-black)


theme modificado/adaptado por querida solidão; baseado no theme da e-n-s-e-j-o-s e xantheose