Nostalgia

Queria que pelo menos você lembrasse de mim numa tarde chuvosa. Queria que tivesse vontade de mim nesses dias depressivos; que ouvisse uma música e meu sorriso corresse pra tua mente. Só queria que… Sei lá. Queria que tivesse saudade de uma coisa que não aconteceu. Queria que sentisse falta de nós dois, por mais que sempre fosse só “eu” e “você”. Queria isso. Queria que me quisesse de volta. Queria não querer mais nada relacionado a você.
Pirulitos se tornam cigarros. Inocentes viram vadias. Dever de casa vai pro lixo. Celulares conectados no twitter durante a aula. Detenção se transforma em suspensão. Refrigerante se torna vodka. Bicicletas viram carros. Beijos viram sexo. Vocês se lembram de quando usar proteção era botar um capacete? De quando a pior coisa que você poderia levar de garotos eram cosquinhas? De quando os ombros do pai eram o lugar mais alto e inatingível e mamãe era nossa heroína? Aliás, lembram-se de quando heroína era o feminino de herói? De quando seu pior inimigo era seu irmão? De quando war era só um jogo de cartas? De quando a única droga que você conhecia era remédio pra tosse? De quando remédio pra tosse era realmente usado pra curar tosse? De quando usar uma saia não te transformava numa vadia? A maior dor que você sentia era quando ralava os joelhos e os “adeus” duravam até só o amanhecer de outro dia. E nós não podíamos esperar por crescer.

Autor Desconhecido. (via ditografada)

(Source: inconsumada)


Eu acredito em Deus. Eu acredito que risadas curam dores. Eu acredito que abraços confortam. Eu acredito que há dias melhores. Eu acredito que assim como existe choro entristecido, existe o choro feliz, da felicidade. Eu acredito que dormir faz bem. Eu acredito em milagres. Eu acredito em anjos. Eu acredito que pessoas podem ser anjos. Eu acredito em dias pós outros. Eu acredito que cafuné é o melhor carinho para carência. Eu acredito que mordidas são formas de carinho. Eu acredito em sonhos. Eu acredito que acreditar é uma maneira de atrair positividade. Eu acredito que a escuridão é o mal uso da Fé. Eu acredito que a chuva lava a alma. Eu acredito que amizade é uma dádiva. Eu acredito que o amor cura. Eu acredito que cada um, determina suas escolhas, para o bem ou para o mal. Eu acredito que cada um opta por acreditar ou desacreditar. Por fim, eu acredito que cada pessoa determina o seu modo de sobrevivência, sendo o melhor ou o pior.

A Escritora de Bar.    (via ditografada)

(Source: nevarias)


 5472
28 Jul 14 at 7 pm
← reblog this
via wrsfly (originally 500x625)

(Source: 500x625)




(Source: is-unbreakable)


 6233
28 Jul 14 at 7 pm
← reblog this
via wrsfly (originally 500x625)

(Source: 500x625)


(Source: detector)


(Source: picsofgram)


 428
27 Jul 14 at 2 pm
← reblog this
via wrsfly (originally peittuda)

(Source: peittuda)


theme modificado/adaptado por querida solidão; baseado no theme da e-n-s-e-j-o-s e xantheose